quinta-feira, 22 de março de 2012

Era dia de greve, senhores! De greve!

E 2 horas depois, surgem 3 GNR's aparentando ter saído de uma qualquer agência de modelos. Eu juro que por momentos pensei que fossem strippers contratados e que aquilo fosse tudo uma grande partida.

Deu-se inicio aos procedimentos normais nestas coisas e eis senão quando o telemóvel de um dos GNR's mucho macho latino começa a tocar. E eu só ouvi mesmo o "if you ever leave me, baby"...

Dá-se então o caso de eu e Gaijo, há uns dias, termos concluído que esta era uma das canções mais drama queen ever. Senão, atentai apenas nos primeiros versos:

"If you ever leave me, baby,
Leave some morphine at my door
'Cause it would take a whole lot of medication
To realize what we used to have,
We don't have it anymore"

Que prossegue neste dramático refrão:

"'Cause there'll be no sunlight
If I lose you, baby
There'll be no clear skies
If I lose you, baby
Just like the clouds, my eyes will do the same
If you walk away
Everyday, it will rain, rain, rain"

E, agora, está tudo a especular: Ice Maria, mas desde quando gozas tu com os românticos? Caaaaaaalma... Estou só a fazer o enquadramento, senhores, destas horas que pareceram um dia inteiro. Temos, portanto, 3 homens do lixo que me tratavam, reverentemente, por "a Mulher"; tinha a minha Loira com o seu metro e 75 num mini-vestido preto e botas altas e a moi même. Chegam 3 robustos e másculos agentes da autoridade e um deles tem como toque de telemóvel a música que eu elegi como a mais lamechas da década há 2 ou 3 dias atrás. E, para mim, estava de bom tamanho. Mas não! Achavam que ficava por aqui? É que ele atendeu o telemóvel. E eu vou passar a reproduzir a conversa ou, melhor dizendo, o que Sr. Agente dizia a alguém do outro lado da linha. Peço-vos que não olvidem o ar sério, compenetrado e, sobretudo, másculo do senhor:

"Agora não posso falar. Estou aqui numa ocorrência."
Pausa para ouvir o interlocutor. (so far, so good)
"Claro. Deixei tudo tratado."
Nova pausa. (wait for it)
"Não tens que te preocupar com nada. Tudo resolvido."
Pausa mais longa. (o caso parece grave...)
"Pois tá claro que tratei!" (mauuuu... Alguém está a duvidar do senhor?)
"Então? Encomendei duas sopas, duas de bifes de frango e duas de bacalhau!"

E, depois desta, se o meu teste de alcoolemia acusasse alguma coisa, eu nem estranharia e ficaria plenamente convencida que me havia tornado sonâmbula e tinha passado a noite toda a emborcar shots de tequilla e não me lembrava. 

1 comentário:

Menino De Sua Mãe disse...

Antes assim. Eu preocupava-me era se ele tivesse um toque desses personalizado para o chefe da esquadra, ou assim...